Puckllay

Quem somos?

Puckllay é uma associação cultural formada por arte-educadores e gestores comunitários que, a partir de uma abordagem lúdica e criativa, iniciam processos artísticos e pedagógicos em conjunto com a comunidade de Lomas de Carabayllo, a fim de contribuir para o desenvolvimento integral da crianças e adolescentes, transformando-os em líderes e agentes de mudança.

Missão

Trabalhamos com artes cênicas da comunidade desenvolvendo e promovendo programas de formação artística e humana. Nossa trajetória está orientada a contribuir para a construção de uma sociedade mais justa, humana e inclusiva.

Visão

Puckllay é um espaço artístico comunitário participativo para meninos, meninas, adolescentes, jovens e suas famílias; no qual desenvolvem e fortalecem habilidades e valores que os tornam líderes protagonistas de mudanças em suas comunidades.

Nosso diretor

Anabelí Pajuelo Valdez nasceu em 1972 em Huancavelica Peru. Ela é a criadora e diretora de Puckllay, e também é membro e produtora do grupo de teatro independente Ópalo. É Artista, produtora e diretora de espetáculos cênicos e gestora cultural. Com experiência na gestão de instituições culturais, artísticas e educacionais em contextos comunitários; e gestão e produção de festivais cênicos e culturais. ...

Que fazemos?

Puckllay está empenhada em construir uma comunidade mais humana, justa e integrada e o faz com a
prática permanente e intensiva de atividades artísticas e implementação de programas de arte e
em desenvolvimento. As linguagens utilizadas são: teatro, música, dança, circo e artes plásticas.

Filosofia

Para Puckllay, arte é identidade, memória, reafirmação, resistência e alegria. Trabalhamos com a arte da e para a comunidade, para contribuir com a construção de um mundo mais humano, igualitário, integrado e inclusivo. Trabalhar em conjunto com as comunidades é fundamental para defender nosso valor individual e coletivo e salvaguardar nossa história e identidade.
Acreditamos nos sonhos porque são o motor fundamental para promover o trabalho permanente e diário rumo à realização dos nossos objetivos.

História

Puckllay nasceu em 2004 em Lomas de Carabayllo a partir da realização de uma oficina intensiva de teatro e dança dirigida a crianças e adolescentes da região pelos artistas Anabelí Pajuelo Valdez e Milagros Esquivel Roca. A amostra final do workshop chamou-se Puckllay e foi tão revelador que os artistas decidiram seguir em frente, convocaram mais artistas e promoveram o projeto da escola Puckllay. Entre 2005 e 2009 o projeto foi realizado nas mesmas casas dos participantes, nos recintos desportivos, nas ruas, nas igrejas, na esquadra, nos recintos comunais e na escola da zona; Nestes mesmos anos, o projeto foi conquistando prêmios, financiamentos e obteve alianças que permitiram sua consolidação.

Entre 2009 e 2010, a Puckllay se consolidou como uma associação cultural. É uma equipa agora composta por Anabelí Pajuelo Valdez, Guillermo Vásquez Llanos e Pierr Padilla Vásquez, com a participação da comunidade e o apoio das alianças concretizadas, foi adquirido um terreno com vista a promover a construção da escola para garantir o fortalecimento e a formação ideal de seus participantes. É nessa época que Puckllay é reconhecida como associação cultural pelo Ministério da Cultura do Peru e o projeto e sua proposta pedagógica se consolidam como Escola de Arte Puckllay.

Em 2010, foi criado o FESTIVAL DE ARTE E COMUNIDADE com o objetivo de colocar a comunidade de Lomas de Carabayllo numa plataforma capaz de descentralizar as atividades artísticas e culturais e valorizar o talento da população da zona.

Em 2011, a Escola de Arte Puckllay foi escolhida pelo Ministério da Cultura do Peru como um dos Projetos Piloto de Pontos de Cultura, para ajudar a lançar as bases para poder inserir a Lei de Pontos de Cultura no país. Neste mesmo ano, o Conselho Provincial de Valladolid, através da Associação dos Arquitectos Sem Fronteiras, apoiou o início da construção da Escola. Que começou a ser construída nessa época com a participação da comunidade e o apoio de alianças como a Fundação Andrés del Castillo e seu diretor Guido del Castillo, a Cooperação Belga, área de responsabilidade social da Universidade Católica do Peru , a USEA da Embaixada dos Estados Unidos, a associação belga ESPERANZA e a empresa de arquitetura e planejamento urbano AOZ

A formação pedagógica da Escola baseia-se fundamentalmente no aprendizado e na prática das artes cênicas, mas em paralelo a proposta inclui também: curso de Imprensa e Comunicação com criação de jornais, fanzine, curtas e exposições de fotografia, construção de brinquedos de madeira reciclada e a construção e interpretação de uma réplica de instrumentos pré-hispânicos.

A Escola Puckllay foi uma das 11 finalistas do prêmio Integração e Solidariedade da RPP Notícias, como parte das iniciativas que trazem uma contribuição significativa para o desenvolvimento do país.

Em 2012, o FESTIVAL DE ARTE E COMUNIDADE ganhou o prémio IBERESCENA na edição internacional de 2012.

Ximena Gutiérrez e Alfredo Anderson ingressam no núcleo executivo. Com o apoio da Cooperação Belga e do departamento de área social da PUCP, foram construídas a «Biblioteca Comunitária Ivone Barriga»> «e a» Sala de Artes Plásticas Guido del Castillo «, sendo ambos os espaços utilizados em diversas atividades com projeção para a comunidade com funções socioculturais, artesanais, educativas e de promoção da leitura.

No âmbito da COP20, Puckllay conquista o Prêmio Nacional do Meio Ambiente, na categoria Cidadania Ambiental: Expressões artísticas graças ao projeto “Brinquedos K´ulluchauan em madeira reciclada, promovido pelo professor Fernando Rivas Pinto. .

Em 2015, junto com La Tarumba, a Comunidade de Nueva Jerusalém pôde ser incluída para se beneficiar da iluminação LED de uma de suas telhas esportivas, graças ao financiamento do BID. Em 2016 Puckllay ganhou o Prêmio Iber Cultura Viva pelo projeto MUNDO, um projeto de intercâmbio artístico e educacional entre Brasil e Peru. Em 2018 Puckllay é o vencedor do Estímulo Econômico promovido pelo Ministério da Cultura do Peru, com os projetos: STEFAN Uma sala de imprensa e comunicação para a comunidade de Lomas de Carabayllo e CAMINOS Gira 2019. Nesse mesmo ano é criado o projeto TROMPOS Arte y Posibilidad Infinita, um projeto de arte e solidariedade que reúne uma importante rede de artistas na intervenção plástica de um pião de madeira, o projeto tem duas edições.

De 2016 até a atualidade, a aliança é firmada com a organização PRODIALOGO e atualmente vários adolescentes e jovens formados pela Escola de Arte fazem parte da REDE METROPOLITANA DE MULTIPLICADORES JOVENS DA PAZ na qual jovens de Puckllay, Vichama, Kactus, La Mancha participar – Oficina e Biblioteca de San Martín de Porres.

Em 2020, no contexto da pandemia Covid-19, é criada a Rede de Teatros e Espaços Alternativos do Peru, da qual Puckllay é membro fundador. Neste mesmo ano recebe apoio do Ministério da Cultura do Peru para poder amortecer a crise devido à pandemia, também recebe apoio para equipamentos do programa Pontos de Cultura do Ministério da Cultura do Peru para o ano de 2021 e é firmada uma aliança Com a plataforma educacional SIE WEB, são realizados três ciclos de workshops em formato virtual. E em 2021 é ganho o prêmio de estímulo econômico para o projeto Zumballyu «Projeto integral de fantoches» para que possa ser executado em 2022 e o prêmio KALEVI FIESTAS da Finlândia é ganho para o projeto cênico Aventuras en los Andes Mágicos que está em andamento. com os adolescentes da última promoção.

A Escola de Arte e seu palco La Huaraca em Lomas de Carabayllo são o coração de todos os projetos promovidos por Puckllay, tudo é dirigido em absoluto à população infanto-juvenil a que nos devemos e por quem lutamos para que juntos possamos construir aquele país que sonhamos e merecemos.

Alianças

As alianças são a prova concreta de que é possível trabalharmos juntos para alcançar maiores conquistas, objetivos e gerar oportunidades para nossos filhos. É para Puckllay um enorme prazer poder contar com o empenho, trabalhar e aprender com a experiência de cada aliado comprometido com o desenvolvimento do nosso país.

Anabelí Pajuelo

NUESTRA DIRECTORA

Anabelí Pajuelo Valdez nació en 1972 en Huancavelica Perú. Es creadora y directora de Puckllay, además es integrante y productora del grupo independiente de teatro Ópalo. Es Artista, productora y directora de espectáculos escénicos y gestora cultural. Con experiencia en gestión de instituciones culturales, artísticas y educativas en contextos comunitarios; y gestión y producción de festivales escénicos y culturales. Especialista en la confección y el estudio de la Máscara Peruana.

Se formó independiente en su país en los reconocidos espacios independientes: CUATROTABLAS, UMBRAL y YUYACHKANI

Dentro del grupo Ópalo ha sido actriz, mascarera, asistente, dramaturga y productora. Se ha encargado de producciones como: Antonio y Cleopatra (2004). Las Neurosis Sexuales de Nuestros Padres (2014) y CALIGULA (2014 y 2017) y ha participado como actriz en El Sueño de las Palomas (2002), El Profeta del Silencio (2003), Canto Rodado (2004) y El Astrágalo (2021). 

En Puckllay además de su rol como directora ha dirigido la mayor parte de las producciones: Aventuras en los Andes Mágicos (2007), CAMINOS (coproducción-2013). Kilómetro 34.5 (2015) y SILLAS (2019).  Acompaña y guía la coordinación pedagógica de los proyectos y los ciclos de talleres de la escuela de arte. Participa activamente en la creación, gestión y producción de los programas artísticos y pedagógicos de la Escuela, los Festivales de Arte y los proyectos solidarios de auto financiamiento como TROMPOS. 

De manera independiente tiene un trabajo reconocido en el campo de la enseñanza, investigación y confección de máscaras. Participa como intérprete escénica en trabajos de danza y movimiento con enfoque hacia la inclusión y la lucha contra el capacitismo.

Anabelí Pajuelo

NOSSO DIRETOR

Anabelí Pajuelo Valdez nasceu em 1972 em Huancavelica Peru. Ela é a criadora e diretora de Puckllay, e também é membro e produtora do grupo de teatro independente Ópalo. É Artista, produtora e diretora de espetáculos cênicos e gestora cultural. Com experiência na gestão de instituições culturais, artísticas e educacionais em contextos comunitários; e gestão e produção de festivais cênicos e culturais. Especialista na confecção e estudo da Máscara Peruana.

Formou-se autonomamente em seu país nos reconhecidos espaços autônomos: CUATROTABLAS, UMBRAL e YUYACHKANI

Dentro do grupo Ópalo já foi atriz, mascarada, assistente, dramaturga e produtora. Já foi responsável por produções como: Antonio y Cleopatra (2004). A Neurose Sexual de Nossos Pais (2014) e CALIGULA (2014 e 2017) e participou como atriz em El Sueño de las Palomas (2002), El Profeta del Silencio (2003), Canto Rodado (2004) e El Astrágalo (2021 )

Em Puckllay, além do papel de diretora, dirigiu grande parte das produções: Aventuras en los Andes Mágicos (2007), CAMINOS (co-produção-2013). Quilômetro 34,5 (2015) e CHAIRS (2019). Acompanhar e orientar a coordenação pedagógica dos projetos e ciclos de oficinas da escola de artes. Participa ativamente na criação, gestão e produção dos programas artísticos e pedagógicos da Escola, dos Festivais de Arte e dos projetos solidários autofinanciados como o TROMPOS.

Independently tem um trabalho reconhecido na área de ensino, pesquisa e confecção de máscaras. Participa como intérprete de palco em trabalhos de dança e movimento com foco na inclusão e no combate ao capacitismo.